Gastroenterite – Proteja-se!

O que é a gastroenterite? A gastroenterite carateriza-se por uma irritação e inflamação do tubo digestivo, incluindo o estômago e o intestino. É um problema bastante comum na infância e em crianças pequenas, habitualmente benigno, com duração de cerca de 4 a 5 dias.

Quais as causas?

A maioria das gastroenterites é causada pela ingestão de alimentos ou água contaminados por bactérias ou vírus, intoxicações alimentares e parasitas.

 

Como se manifesta?

Os sintomas principais são a diarreia e vómitos. Pode ainda ocorrer febre, náuseas, cólicas e/ou dor abdominal, perda de apetite ou recusa alimentar. A perda de líquidos e eletrólitos pode resultar em desidratação, com necessidade de internamento hospitalar.

Os sinais de desidratação habituais são: mucosas (exemplo: lábios e língua) secas e descoradas, pele seca e pálida, olhos encovados, urina mais concentrada (cor amarelo torrado) com diminuição do número/volume das micções, irritabilidade ou prostração, choro sem lágrimas, perda de peso.

 

Como se diagnostica?

O diagnóstico de gastroenterite baseia-se na história clínica e no exame físico, não sendo necessários exames específicos.

 

Como se trata?

O tratamento baseia-se na ingestão de bastantes líquidos, sobretudo água, para evitar a desidratação.

Se os vómitos forem frequentes, deve fazer-se uma pausa de alimentos sólidos durante 1 a 2 horas. Neste período deve ingerir-se água ou soluções de hidratação oral (que se podem comprar na farmácia) em pequenas quantidades.

Se tolerar os líquidos reinicia-se os alimentos sólidos em pequenas quantidades.

O doente deve evitar o consumo de doces, gorduras, alimentos condimentados ou bebidas gaseificadas.

Para diminuir a diarreia evite o consumo de feijão, ervilha, pão integral, legumes verdes, laranja, kiwi... Preferir a ingestão de alimentos obstipantes como farináceos, banana, cenoura, arroz, batata, pão torrado e maçã cozida.

A maioria dos doentes não necessita de medicamentos antidiarreicos.

 

Como se previne?

A melhor maneira de prevenir a gastroenterite é o cumprimento de medidas de higiene, tais como:

å Lavagem frequente das mãos com água e sabão depois do contacto com a criança/jovem, com especial atenção antes e depois de ir ao WC ou mudar a fralda, depois de tocar em superfícies sujas, antes de comer ou manipular alimentos;

å Não se deve partilhar toalhas de uma pessoa que tenha gastroenterite e as casas de banho que essa pessoa utilizar devem ser lavadas regularmente;

å Lavar e cozinhar bem os alimentos;

å Manter os alimentos em boas condições de conservação;

å Usar facas/tábuas de cozinha diferentes na confeção, para alimentos crus e alimentos cozinhados;

å Lavar bem os biberões/tetinas após as mamadas e posteriormente ferver os mesmos durante 5 minutos, pelo menos uma vez por dia;

å As chupetas também devem ser passadas por água fervida antes de utilizar e fervidas durante 5 minutos, pelo menos uma vez por dia.

Os doentes não devem ir à escola ou ao trabalho até pelo menos 48 horas depois da última diarreia ou vómito, para evitar infetar outras pessoas.

Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas procure o médico de família no seu Centro de Saúde!

 

Dra. Mónica Bagueixa

Médica Especialista em Medicina Geral e Familiar

Centro de Saúde de Miranda do Douro

Unidade Local de Saúde do Nordeste