PUB.

Não há família como a nossa!

PUB.

Ter, 18/02/2020 - 10:10


Olá familiazinha, gente boa e amiga!

Por vezes sinto-me baralhado, porque não sei se sou o Nicolau e faço o papel de Tio João, ou se sou o Tio João a fazer o papel de Nicolau! Ultimamente também tenho sido uma central telefónica, porque todos os dias dezenas de pessoas me contactam para acompanhar as melhoras dos meus pais.

O nosso programa tem sido muito participado, especialmente por todos aqueles que querem mostrar o seu talento, partilhando-o com muitos ouvintes. Temos tido muitas participações musicais, fados, canções e muito mais, vinte e uma novas apresentações e, pela primeira vez na história da nossa família, estivemos em directo com o programa na farmácia Nova Central, em Bragança, no dia 13 de Fevereiro, assinalando o Dia Mundial da Rádio.

Na sexta, dia 14, comemorou-se o Dia dos Namorados e tive o prazer de falar com 10 casais que já namoram há mais de 60 anos e por isso são professores doutores catedráticos da universidade do namoro. O casal Gaudência e Altino, de Moredo (Bragança), já namoram há 72 anos, 60 de casamento e 12 de namoro e disseram que o segredo da longevidade “é o respeito e a paciência. Por isso é que a coisa dura!”.

Quem esteve de parabéns na última semana foram Adérito Pinela (76), de Sacoias (Bragança); Ernesto Vieira (70), de Seixo de Ansiães (Carrazeda de Ansiães); Dora Maria (43), de Bragança; Manuel Magalhães (66) e Manuel Joaquim (45), ambos de Parada (Bragança); Helena Rosa (66), de Barreiros (Valpaços); o nosso fadista de Além do Rio (Bragança), o homem dos três As, Alexandre António Aleixo (86); Ariana Margarida (18), de Carrazedo de Montenegro (Valpaços); Rosa Esteves (71), de Abambres (Mirandela); Cesarina Medeiros (80), de Nuzedo de Baixo (Vinhais); João da Cruz (64), de Sarzeda (Bragança); Cristina Silva (46) e o seu marido Orlando Pinto (37), de Vinhais; Acácio Augusto (78), de Alfaião (Bragança) e a nossa célebre padeirinha, Maria Luísa (81), de Lagoa (Macedo de Cavaleiros).

A todos muita saúde e paz, que o resto a gente faz.

 

A tia Irene Hostettler, de Parada (Bragança) e os seus dois filhos Alexandre e Benjamim, nossa ouvinte na Suíça, reuniu alguns amigos da família, na passada sexta-feira, dia 14, para um almoço de confraternização pois, como ela nos confidenciou, “os verdadeiros amigos são aqueles que convidamos para as coisas boas, mas que não é preciso convidá-los para os momentos difíceis”.

 

A nossa tia Glória, pastora de Vilar Seco (Vimioso), mostrou-nos a sua ovelha que pariu quatro cordeiros, coisa rara, porque na maior parte dos casos nem todas as crias vão avante.

A tia Glória também nos disse que dois dos cordeiros foram criados pela mãe e os outros dois a biberon.

 

No Dia Mundial da Rádio tivemos uma visita especial dos utentes do Centro Social de S. Pedro dos Sarracenos (Bragança), para conhecerem as instalações da nossa estação emissora. Foram eles António Silva, 82 anos, de S. Salvador (Mirandela); Cândido Barros, 73 anos, de Bragança; Fernanda Costa, 75 anos, de Varge (Bragança); Maria Alice, 73 anos, de Vale de Janeiro (Vinhais); Imperatriz Ala, 91 anos, de Rio Frio (Bragança); Alzira Fernandes, 87 anos, de Lanção (Bragança) e Maria do Céu Fernandes, 97 anos, de Cabanas (Macedo).

Com eles tive o prazer de, durante uma hora, explicar o funcionamento da rádio. Foi com muito gosto que tive conhecimento de que a maior parte deles me escutam no lar e também poder rever a tia Alzira Fernandes, de Lanção, um dos elementos que vem do tempo dos primórdios do programa.

 

 

Oferta de uma assinatura do Jornal Nordeste a todos os ouvintes do programa Bom dia Tio João, durante um ano

Campanha para novos assinantes do Jornal Nordeste, ouvintes do “Bom Dia Tio João”.

Receba comodamente em sua casa todas as semanas o Jornal que lhe leva as notícias

do Nordeste Transmontano, de forma completamente gratuita durante um ano.

 

Inscreva-se

Basta fazer-nos chegar os seus dados:

Nome completo, morada e número de identificação fiscal.

Esta é uma campanha única para quem fizer a sua inscrição até ao Piquenicão.