Mirandela reforça a aposta na formação

Qui, 01/04/2021 - 21:54


O clube da cidade do Tua quer a curto prazo ter equipas jovens nos nacionais. O futebol feminino é outra das apostas dos alvinegros.

Investir nas camadas jovens e nos talentos locais é um dos objectivos que Carlos Correia, presidente do S.C. Mirandela, reeleito na passada sexta-feira, quer ver concretizado.

Uma pretensão reforçada por António Lemos, director do departamento de formação do clube, que frisa a importância criar condições para colocar o maior número de atletas possível no plantel sénior. “Eu falaria em três objectivos, aumentar o número de atletas, criar definitivamente uma conduta e uma homogeneidade nos escalões e alimentar o plantel sénior com os jogadores da formação”, referiu em declarações à página do clube no facebook sobre as camadas jovens.  

A formação é de extrema importância no processo de certificação na Federação Portuguesa de Futebol. O Mirandela quer no mínimo chegar às três estrelas. “A certificação é um processo que decorre há quase dois anos e termina agora, em Abril. Nestes dois últimos aos o clube muniu-se de uma série de material para alcançar a certificação, no mínimo três estrelas”.

A última vez que o emblema da cidade do Tua participou num campeonato nacional em escalões de formações foi em 2011, em juvenis. Gilberto Vicente, coordenador das equipas de sub-15, sub-17 e sub-19, eleva a fasquia. “Na próxima época queremos ter duas ou três equipas nos nacionais”, apontou.

Também em declarações à página do clube no facebook, Gilberto Vicente diz mesmo que o Mirandela “tem de ser uma referência na formação em Trás-os-Montes”. “Temos de ter uma formação ao nível da história e da grandeza do clube”, acrescentou.

E não fosse a pandemia da Covid-19, que também paralisou os campeonatos de formação, o projecto de futebol feminino já estaria em andamento. A aposta passa por dois escalões com a perspectiva futura de uma equipa sénior feminina. “Vamos ter dois escalões para competir, um sub-15 e outro sub-19. Esta época ia ser difícil mas íamos ganhar experiência para no futuro criar uma equipa sénior para competir na 3ª Divisão, e quem sabe subir à 2ª que já tem muita visibilidade”, disse Ricardo Gomes, coordenador do futebol feminino e dos escalões de petizes, traquinas, benjamins e infantis.

Apesar do confinamento, o clube nunca perdeu a ligação com os jovens atletas manteve o contacto com actividades online. O S.C. Mirandela conta com cerca de 170 atletas.