PUB.

Rui Pires ansioso pelo regresso aos relvados

PUB.

Qui, 14/05/2020 - 19:03


O jogador, natural de São Pedro Velho no concelho de Mirandela, já iniciou a fase de recuperação após cirurgia aos ligamentos cruzados.

Rui Pires espera voltar aos relvados no início da temporada 2020/2021. O jogador mirandelense lesionou-se no passado mês de Dezembro ao serviço do Troyes, da 2ª Liga francesa, e pelo qual realizou 14 jogos.

 

- Rui qual é a tua opinião em relação ao cancelamento do campeonato em França?

Visto que não há condições para o campeonato retomar, na minha opinião acho que deveria ter terminado e ser um ano zero, sem vencedores, sem descidas nem subidas. Penso que seria o mais justo porque faltava muito campeonato e nada estava decidido.

 

- Há um sentimento de injustiça já que o Troyes estava em posição de lutar pela subida?

Claro que sim. Ficámos bastante tristes com a decisão, visto que houve subidas e nós estando no lugar de play-off deveríamos jogar e tentar também a subida. Estávamos apenas a dois pontos do segundo lugar e a três do primeiro lugar quando faltavam 10 jogos para terminar. Muita coisa podia mudar, mas temos que respeitar as decisões das pessoas que as tomam sendo elas muitas vezes incompreensíveis.

 

- Esta pandemia teve um impacto enorme no futebol e já balou bastantes clubes. Na tua opinião o que vai mudar?

A verdade é que teve um impacto muito grande, não há receitas e os clubes estão numa posição complicada porque muitos contratos televisões, publicidades não são pagos visto que eles também têm dificuldade. Penso que será difícil, mas com o passar do tempo devem conseguir retomar à normalidade.

 

- Que diferenças há entre a 2ª Liga francesa e a portuguesa?

Encontrei uma liga bastante competitiva, mais intensa e com bastante qualidade. Também notei uma grande diferença nos espectadores e na visibilidade que tem o campeonato, temos todos os jogos muitos espectadores, até mais que em muitos jogos da 1ª Liga portuguesa.

 

- Em relação à tua lesão, que te levou para uma sala de operações, como está a ser a recuperação?

Felizmente tudo está a correr dentro do previsto. Já estou a fazer trabalho de campo e estou muito contente com os progressos. Sendo uma lesão longa está a correr muito bem a recuperação e dentro da normalidade.

 

- Tem sido um processo difícil?

Os primeiros tempos foram bastante complicados. No primeiro mês andei sempre de muletas o que tornou as coisas mais difíceis, mas depois foi sempre a melhorar e com objectivos todas as semanas torna as coisas sempre mais fáceis de ultrapassar. Emocionalmente é complicado no início porque é um choque. Só de pensar que iria ficar parado tanto tempo deixava-me bastante triste, mas depois temos que nos habituar e focar no principal objectivo que é recuperar e voltar o mais forte possível. Penso que a nível psicológico fui bastante forte, talvez porque tive o apoio da minha família, da minha namorada e do fisioterapeuta todos os dias comigo.  

 

- Para quando o regresso aos relvados?

É uma lesão de oito meses, por isso, o previsto é para o início da próxima época. Vamos ver como as coisas correm.

 

- Tens contrato até 2022 com o Troyes, mas podem surgir, entretanto, outras opções?

Neste momento estou totalmente focado na recuperação e quero regressar o mais forte possível aos relvados e ajudar o Troyes a subir à 1 liga, o resto depois acaba por aparecer.

 

- Gostavas de regressar ao F.C. Porto?

Sim, claro que tenho esse sonho de jogar na equipa principal. Quem sabe um dia...

 

Fotos de ESTAC Troyes