Furo perto da meta condiciona Vilela na Clássica da Arrábida

Seg, 03/05/2021 - 01:16


Ricardo Vilela foi 22º classificado na Clássica da Arrábida, corrida realizada este domingo e que contou com um pelotão internacional.

O ciclista da W52/F.C. Porto Reconco, natural de Bragança, concluiu a estirada de 181,2 quilómetros, que ligou Setúbal a Palmela, em 04:21:24, ficando a 35 segundos do vencedor, o americano Sean Quinn (Hagens Berman Axeon).  

A classificação não foi a pretendida pelo brigantino, que tinha vencido a classificação de montanha e alcançado o quarto lugar na Clássica Aldeias do Xisto, no passado fim-de-semana, devido a um furo perto da meta que o impediu de terminar numa posição mais confortável. “Não correu como queria, furei no final da prova a 500 metros da meta e impossibilitou-me de sprintar”, disse ao Nordeste no final da etapa.

Para o ciclista segue-se o Grande Prémio o Jogo, com início no próximo dia 13 de Maio.

O pódio da Clássica da Arrábida ficou completo com o basco Jonathan Lastra (Caja Rural-Seguros RGA, vencedor da edição anterior) na segunda posição e o belga Rémy Mertz (Bingoal Pauwels Sauces WB) no terceiro lugar.

 

Jornalista: 
SM