Programa para reabilitação de habitações já tem dez candidaturas em Alfândega da Fé

Ter, 08/09/2020 - 17:08


Candidaturas a este apoio nacional terão de ser apresentadas nos próximos seis meses.

Em Alfândega da Fé já foram apresentadas as primeiras 10 candidaturas para reabilitação de habitações degradadas no âmbito do programa ‘1.º Direito’. O município já tinha concluído, o ano passado, a Estratégia Local de Habitação, que é uma das 16, em todo o país, já aprovadas pelo IHRU (Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana), passo fundamental para que os residentes possam pedir o apoio. Segundo o presidente da câmara de Alfândega, Eduardo Tavares, esta é uma boa oportunidade para quem não tem capacidade financeira de melhorar as condições precárias de habitabilidade. “Estamos agora no terreno a ajudar as famílias que estão identificadas para verem as suas casas melhoradas. É um programa muito importante para a melhoria das condições de habitabilidade dos portugueses e uma iniciativa muito ambiciosa que queremos implementar, pois vai responder a uma lacuna muito grande que temos ainda, que tem a ver com fracas condições das habitações”, sublinha. O objectivo passa por apoiar pessoas que vivem em situações habitacionais degradadas e que não têm capacidade financeira para executar melhorias. O programa nacional cria condições para o acesso a uma habitação digna. “É para responder a vários problemas, como questões de salubridade, falta de condições de conforto e comodidade, eficiência energética e problemas ligadas a mobilidade e acessibilidade, em casos de pessoas portadoras de deficiência”, acrescentou Eduardo Tavares. No total no concelho de Alfândega da Fé foram identificadas 140 situações habitacionais que reúnem os requisitos necessários para aderir ao programa “1.º direito” distribuídos pelo concelho e a própria câmara também pensa candidatar-se. “A maioria das famílias identificadas são de aldeias mas também temos muitos agregados na sede de concelho. Neste momento, foram já submetidas dez candidaturas, mas em breve vamos submeter mais porque estamos a acelerar este processo, já que temos agora seis meses para poder fazer estas candidaturas”, afirmou o autarca.
Prevê-se que o ‘1.º Direito - Programa de Apoio ao Acesso à Habitação’, venha a abranger, numa fase inicial, 21 mil famílias em carência habitacional de 34 municípios que já entregaram as respectivas estratégias locais. Estão ainda em elaboração outras 130.
No caso do distrito de Bragança, além de Alfândega da Fé, a Estratégia Local de Habitação já foi também aprovada no município de Torre de Moncorvo e está a ser desenvolvida pelas câmaras de Vila Flor e Mirandela.

Jornalista: 
Olga Telo Cordeiro