Festejar a vida dos “amigos do coração”

Ter, 04/12/2018 - 10:38


Olá gente boa e amiga.

Acabou-se o mês de Novembro que “ditoso mês é, que começa com Todos os Santos e termina com Santo André”. Foi um mês marcante para a família, o que mais participações teve, desde sempre. Tivemos 45 novas entradas de elementos que estão a dar muita vida ao nosso programa e à família.

Já estamos a viver o mês do Natal. Ao nível agrícola, por mais incrível que pareça, ainda há pessoas atrás das castanhas, como nos contou a tia Ana Maria, de Vila Boa (Bragança), que ainda tem 19 pessoas a trabalhar diariamente na apanha da castanha, nesta altura em que o trabalho está mais dificultado por causa do volume de ouriços e folhas que caíram com a ventania. Na próxima semana os homens do tempo prevêem dias sem chuva, facto positivo para quem tem azeitona para apanhar. Embora haja muita gente que semeie ‘alhos’ durante todo o ano, já os mais antigos diziam que “se queres bom alhal, semeia-o no mês do Natal”.

Contrariando o adágio “só nos lembramos de Santa Bárbara quando troveja”, hoje, dia de Santa Bárbara (4 de Dezembro), nós lembramo-nos dela, mesmo sem ter “troado”. Eu nunca me esquecerei da primeira oração de todas as que aprendi com o meu avô paterno “Santa Bárbara bendita, que no céu está escrita, com papel e água benta, Deus nos livre desta tormenta”.

E por falar em escrita, nos últimos dias fui surpreendido por uma amiga que já não via há 32 anos e que veio oferecer-me um livro de sua autoria, intitulado «Crónicas da Aldeia, ou Talvez Não». Trata-se de Teresa Tronjo, natural de Avelanoso (Vimioso) com quem eu convivi muito no meu tempo de disco-joker na discoteca. É um livro fácil de ler que caracteriza a sua terra.

Para além dos 5 aniversariantes de que vamos falar nesta página de forma mais alargada, também estiveram de parabéns Aguiar Castro (57), de Sendim (Miranda do Douro); Vera Lúcia (27), de Mogadouro; Irene Machado (67), de Cabeça Boa (Bragança); Nuno Rafael (23), de Rio Frio (Bragança). Para todos muita saúde e paz que o resto a gente faz.

Agora vamos viver cinco aniversários muito festejados pela nossa família.

 

 

Nestes últimos dias do mês de Novembro houve, diaria-

mente, figuras conhecidíssimas da nossa família que fizeram anos, desde o camionista José Rodrigues (47), o tio “Zé do Pipo”, que abriu a última semana, na segunda-feira, onde quase todos os participantes o homenagearam e felicitaram, ele que nos transporta diariamente por estradas da Europa no seu camião.

Na terça-feira, dia 27, tivemos um programa ímpar, pois os 31 participantes nessa edição homenagearam a avó Laurinda, que completou 91 anos. A tia Arminda, das Quintas da Seara (Bragança), organizou um almoço para 18 amigos, com o qual surpreendemos a avó mais especial da Família do Tio João. Ela tem o clube dos netos da avó Laurinda, presidido por dois netos especiais, mais velhos do que ela, o tio Arnaldo, de Deimãos (Valpaços) e a tia Lurdinhas, de Bragança, ambos com 92 anos. A avó Laurinda confessou-nos, muito emocionada, que este foi o dia mais feliz da sua vida, dizendo que cada dia que passa tem mais vontade de viver ao lado da Família do Tio João. Neste dia também fez 67 anos o cantor mais conhecido da nossa região, natural de Vale da Porca (Macedo de Cavaleiros), Roberto Leal. Nesse dia, todos os participantes que tocam algum instrumento musical executaram melodias da autoria desse grande artista transmontano. Por intermédio da tia Silvina, de Vila Seca (Armamar), sua grande fã, o Roberto Leal ouviu o nosso programa e agradeceu a todos os mimos que lhe deram.

Na quarta-feira, dia 28, a tia Otília, a Farruquinha-mor, a tal mulher que tem 7 casais (14 filhos), também recebeu muito miminho de toda a família, pelos seus 79 anos.

Na sexta-feira, dia 30, dia de Santo André, o nosso ministro dos parabéns, João André, que diariamente não se cansa de cantar os parabéns, festejou o seu nono aniversário. Nesse dia o programa foi dedicado ao seu aniversário, onde os tios e tias, poetas e poetisas, cantadeiras e tocadores e a família em geral o encheram de miminhos e lhe chamaram com carinho “o nosso menino”, pois todos sabem que foi uma criança muito desejada, com uma espera de dezoito anos. Ele teve uma festa de aniversário especial, no sábado, dia 1 de Dezembro, com todos os seus colegas de turma e alguns dos colegas dos benjamins e infantis do Grupo Desportivo de Bragança, no pavilhão do Clube Académico, onde tiveram uma tarde muito animada, com muitas brincadeiras. Claro que foi um dia em cheio para a história da vida do meu filho. Obrigado a todos.

No dia 30 de Novembro foi batido o recorde, com 37 participações e muitas tentativas para entrar em directo, pois houve gente que esteve a tentar durante duas horas e não conseguiu participar, fazendo-o no dia a seguir. Bem haja a todos por fazerem parte da nossa vida e serem amigos de coração.