Tio João

A nossa pastorinha... O sonho realizado da “menina dos cincos”

Olá familiazinha! Parabéns à nossa cidade velhinha, que assinalou ontem 553 anos de cidade. Esta semana quero apresentar-
-vos, caros leitores, a nossa pastorinha (a menina dos cincos). Já lá vão muitos anos que a Lucie Esteves (de Tó - Mogadouro) nos telefonava muitas vezes para o programa Bom Dia Tio João, enquanto andava a pastorear o seu rebanho de ovelhas. Tinha, na altura, 7 anos e, ano após ano, fomos acompanhando o seu excelente percurso escolar. Por isso a baptizámos como a menina dos cincos, porque até ao 9.º ano teve sempre cinco a todas as disciplinas. Dizia emtão que tinha um grande sonho: o de “ser mulher”!
Deixámos de ter notícias dela durante alguns anos, mas com muita satisfação voltámos a ter notícias suas, quando nos telefonou para o programa, em directo da Suíça, dizendo-nos que se encontra naquele país a exercer a profissão de audiologista. Na sequência deste reencontro brindou-nos com a crónica do seu sonho realizado, que a seguir vamos partilhar com todos vós.
Toda a gente sabe que a vida de emigrante é cheia de muitas saudades do nosso país, da família, da terra natal e a Lucie não é excepção. Isso mesmo desabafou connosco em directo no programa, o que de imediato provocou a reacção de vários tios e tias também emigrantes na Suíça, deixando o número de telefone para que a Lucie os contacte e possa conviver com eles, de modo a minorar as saudades.

 

Tio Domingos Afonso, o filósofo do povo

Olá familiazinha! Hoje é o dia dos namorados, dia de S. Valentim. “Admirar é amar com o cérebro. Amar é admirar com o coração”. Parabéns a todos que continuam a namorar e a desfrutar do amor a dois (eu incluído). Uma saudação especial e amiga a dezenas e dezenas de casais da família do Tio João que já festejaram as suas bodas de ouro matrimoniais, os últimos dos quais, já este ano, o Tio Sebastião e a Tia Mariana, de Cernadela (Macedo de Cavaleiros) e o Tio Aníbal e a Tia Aurora, da Póvoa (Miranda do Douro). Temos também alguns casais que já ultrapassaram a barreira dos sessenta anos de matrimónio, como é o caso do nossos Tio Gualter e Tia Maria, de Agrochão (Vinhais), que já namoram há sessenta e sete anos. Que para todos continue a durar o pão da boda.
Neste número, dedicado ao nosso filósofo do povo, Domingos Esteves Afonso, grande cantador típico que como ele, só ele. Era único na maneira de cantar e encantar. Muito católico, aconselhava os pastores a rezar o terço porque “o terço não faz calos nas mãos”. Deus chamou-o na passada terça-feira, dia 7 de Fevereiro. Muitos o choraram sem nunca o terem conhecido pessoalmente. Que tantos anjinhos o acompanhem como vezes nos rezou, cantou, tocou e encantou. Os nossos sentimentos a toda a família enlutada. Paz à sua alma.

 

Desabafos de um camionista - A Europa através do pára-brisas de um camião

Olá familiazinha! Depois das fortes geadas que tivemos no mês de Janeiro agora, como nos disse a tia Maria Lúcia, de Pinelo (Vimioso), os tinteiros estão a encher para se começar no activo, nos escritórios, a escrever com a caneta de dois bicos, lá para Março. Na madrugada de sexta-feira, dia 3, o S. Pedro estava muito nervoso pois tivemos tempestade com muita chuva, vento e trovoada.
Infelizmente tivemos conhecimento de falecimentos na Família do Tio João. Desta vez Deus chamou a Si a tia Crisantina Reigadas, de Bragança. Paz à sua alma e que tantos anjinhos a acompanhem como vezes viajou e participou nos eventos da família. De uma maneira inesperada, também faleceu, no dia 5, domingo, o tio Manuel João, pai do Chico Mau Feitio. Os nosso sentimentos às famílias enlutadas.
Esta semana é a vez de conhecermos o nosso tio José Rodrigues, pela pena da tia Irene Teixeira Hostettler, que nos relata a vida de um camionista internacional, que faz uma média de sete países e 15 mil quilómetros todos os meses. Curioso também será acrescentar que o nosso tio José Rodrigues só faz transportes de líquidos.

 

Clube dos auriculares: os doutores da limpeza

Olá familiazinha! Somos chegados ao último dia do primeiro mês de 2017, vem aí o mês mais pequerruchinho do ano que, no meio, tem o dia dos namorados e termina com o dia de carnaval.
No passado sábado estivemos em mais uma “presidência aberta” para promovermos um evento que dá vida às nossas terras, desta feita a II Feira Rural da Terra e das Gentes da Lombada, numa manhã muito animada. Além de vários expositores de artesanato e de produtos da terra, exposição de máquinas agrícolas, montarias, passeio pedestre, BTT, concurso de ovinos da Raça Churra Galega Transmontana, cujo o 1.º prémio do conjunto foi para o Alípio, de Sortes e também o concurso de Cão de Gado Transmontano em que o vencedor foi o cão de Adérito Pires, de Freixedelo.
Claro que os maiores representantes actuais das Terras da Lombada, isto é, a Escola dos Gaiteiros e Tocadores da Lombada, garantiram a grande animação da feira.
O nosso programa de rádio começou com a prata da casa, com a tia Fatinha a rezar as orações da manhã, ao vivo em directo e a cores e o nosso Francisco Cubo, que tantas vezes nos anima com as suas melodias, também abrilhantou a nossa manhã.
Agora vou-vos apresentar o “Clube dos Auriculares”.

“Quem morre só nos leva a dianteira”

Olá familiazinha! Estamos a viver um período triste, em que os falecimentos têm sucedido com muita frequência. Exemplo disso é o facto de, segundo nos contou o nosso tio Alcino Silva, na semana passada se terem realizado nove funerais num só dia, no concelho de Vinhais.
Do nosso conhecimento, na semana passada faleceram o tio Justino, de Serapicos (Bragança), um dos pioneiros da Família do Tio João e também o marido da nossa tia Tininha, de Água-Revés (Valpaços), depois de muito tempo acamado. Como dizia o saudoso tio Manuel Sapateiro:
“Está a morrer muita gente que nunca tinha morrido”. E eu ainda posso acrescentar que: “Se não morrermos antes, chegamos aos 100...”
Deixo-vos com um pouco da história de vida do tio Justino e também com dois dos jogos da minha infância.

A família pelo mundo...

Olá familiazinha! Já estamos chegados à segunda quinzena do ano, ainda com cheiro a novo. Estamos em maré de constipações e gripes e, como diz o povo, o remédio é “abafa-te, avinha-te e abifa-te!
É também a época dos ‘santos do fumeiro’ porque, no passado dia 15 de Janeiro, foi o dia de ‘Santo Amaro Buteleiro’. Neste dia é usual em algumas localidades saborear-se o butelo. Antes das grandes feiras do fumeiro que aí vêm, já é possível comprá-lo nas festas de Santo Amaro (15 de Janeiro), Santo Antão (17 de Janeiro), São Sebastião (20 de Janeiro) e São Vicente (22 de Janeiro), fumeiro este que foi oferecido pelos devotos e que vai a arrematação a quem oferecer mais.

 

Os nossos Reis

Olá familiazinha! Decorridos que estão dez dias do ano, recebemos no dia 2 de Janeiro a triste notícia do falecimento do Tio Abelzinho Ferrador, de Valongo dos Azeites (S. João da Pesqueira), que embora ultimamente não nos ouvisse, teve a preocupação de pedir a alguém que nos informasse da sua partida, porque sabia que nós somos a rádio que festeja a vida mas também a que chora a morte. Nesse dia, as orações da manhã foram oferecidas pela sua alma, que em paz descanse e os nossos sentimentos à família enlutada.
Na universidade da vida tivemos dez novas matrículas no que vai de ano, mas diariamente incentivamos a participação de todos aqueles que sabemos que nos ouvem mas que persistem em pertencer ao grupo dos não-falantes, porque ainda há muita gente com talento que tem muito para dar à nossa família.

 

Novo ano com 365 dias para viver

Olá familiazinha, estamos a estrear o novo ano de 2017. Em cada ano que se inicia só temos algumas certezas: que o início do ano é dia 1 de Janeiro, o Carnaval numa terça e o Natal dia 25 de Dezembro entre outras. Mas também é cheio de incógnitas, nunca tendo a certeza de sair e voltar a entrar em nossas casas. Um acidente, um problema grave de saúde nosso ou de familiares pode alterar por completo a nossa vida. Por isso mesmo ao entrar cada ano o maior desejo das pessoas é bom ano cheio de saúde e paz.
 

Mensagens de Eternos Amigos: A eterna amizade conecta corações

A amizade eterna é aquela que muda a nossa vida e deixa o nosso caminho mais florido. Nem sempre os melhores amigos são aqueles que conhecemos na infância, mas quando conhecemos alguém por quem sentimos real afinidade, é sinal de que os nossos corações já se conhecem há muito tempo! Por isso, para viver uma eterna amizade nem mesmo é preciso que as pessoas tenham a mesma idade, ou que sejam da mesma geração.

A família que faz sempre Natal

Olá familiazinha, estamos a caminhar a passos largos para o dia de Natal. Faltam apenas cinco dias.
A nossa família faz Natal todos os dias. Se Natal é reunião de família a nossa está sempre reunida.