Distrito de Bragança regista novos surtos em lares

Ter, 05/01/2021 - 11:40


Um dos mais recentes surtos em lares no distrito de Bragança registou-se em Miranda do Douro, no lar da Santa Casa da Misericórdia da cidade e já fez uma vítima mortal, um utente, de 93 anos, com outras patologias associadas

A informação foi confirmada pela provedora da instituição, Jacinta Fernandes, que avançou que estão agora infectadas 78 pessoas neste lar: 61 utentes, num universo de 74, e 17 funcionários, num total de 56, tendo ao todo sido testadas 130 pessoas. Para já a maioria dos utentes está assintomática ou com sintomas ligeiros. No entanto, está internada uma utente que as autoridades concordaram que devia ser hospitalizada, apesar de não estar em estado grave. Neste momento, dois médicos, um deles a própria provedora da Santa Casa de Miranda, e uma enfermeira encontram-se a dar apoio aos doentes. A instituição está ainda a ser apoiada por uma equipa rápida com três auxiliares. Os funcionários infectados estão em casa e os utentes positivos encontram-se separados dos que estão negativos, num edifício diferente. Também no concelho de Miranda do Douro, outro lar regista um surto de Covid-19 com um total de seis infectados. Neste lar do Centro Social e Paroquial de São Martinho de Angueira quatro utentes, de um total de 26, e quatro dos 19 funcionários testaram positivo para o novo coronavírus. O primeiro caso na instituição foi detectado no dia 28, quando um utente deu entrada nas urgências hospitalares. Esta idosa continua internada e utentes e funcionários repetiram esta segunda-feira os testes. Outro surto surgiu recentemente no lar do Centro Social e Paroquial de Izeda, Bragança, onde há 15 utentes e 2 funcionários infectados.

Mais dois concelhos em risco extremo

O distrito de Bragança tem agora três concelhos no patamar mais elevado de risco de contágio no conjunto dos 25 em todo o país em risco extremo. Vimioso mantém-se neste nível, a que se junta Alfândega da Fé e Macedo de Cavaleiros no novo mapa revelado esta segunda- -feira. De acordo com o relatório da ARS Norte, que reportava a evolução da situação epidemiológica entre a segunda e a quarta semana de Dezembro, Macedo de Cavaleiros foi o concelho que registou o maior crescimento, que se fixou nos 109%, tendo passado de 66 para 138 novos casos. Este concelho é o que apresenta agora a maior taxa de incidência da região Norte, que atingiu os 1405 novos casos por 100 mil habitantes. Por outro lado, Bragança desceu do patamar de risco extremo para risco muito elevado, mantendo, no entanto, as mesmas medidas restritivas, nomeadamente o recolher obrigatório a partir das 13 horas ao fim-de-semana. Desde o Natal, no distrito de Bragança já se registaram mais de 350 novos casos de infecção de Covid-19 e, no mesmo período, mais de 400 pessoas recuperaram da doença. Nos 12 concelhos do Nordeste Transmontano no final de 2020, e após uma actualização do número de mortes, foi ultrapassada a centena de óbitos associados à pandemia de Covid-19, tendo-se registado até agora 107 mortes devido à doença. De acordo com os dados mais recentes, restam 791 casos activos no distrito, tendo Bragança 232, Macedo 192, Miranda 143, Mogadouro 75, Mirandela 44, Vimioso 28, Vila Flor também 28, Vinhais 22, Alfândega 20, Torre de Moncorvo e Freixo de Espada à Cinta 3 e Carrazeda de Ansiães 1 caso ainda activo.

Jornalista: 
Olga Telo Cordeiro