PUB.

Ex-bancário detido por burla em Carrazeda de Ansiães

PUB.

Ter, 10/11/2020 - 12:21


Um ex-bancário, de 51 anos, de Carrazeda de Ansiães, foi detido pela Policia Judiciária, na passada quarta-feira, por ser suspeito da prática dos crimes de “falsificação de documentos, abuso de confiança e burla qualificada”.

Foi presente ao Tribunal Judicial de Vila Flor e a juíza aplicou a medida de coacção “apresentações periódicas às autoridades”. O ex-bancário confessou os factos e, não havendo risco de fuga, foi-lhe aplicada uma das medidas mais leves. Estima-se que o suspeito das fraudes terá causado danos de cerca de um milhão e 800 mil euros às vítimas. Segundo a PJ os crimes terão sido cometidos ao longo de 10 anos. Explicou ainda que o suspeito abordava os clientes do banco onde trabalhava e oferecia-se para aplicar os montantes correspondentes às poupanças das vítimas em aplicações financeiras de alta rentabilidade”, uma vez que “mantinha uma relação de confiança” com as vítimas. “Obtido o acordo das vítimas o arguido apoderava- -se dos valores dos clientes em proveito próprio e para a evitar que as vítimas se apercebessem da situação, emitia e entregava-lhes um documento falso, que pretendia representar o depósito dos montantes que lhe haviam sido confiados numa aplicação financeira efectivamente comercializada pela instituição financeira”, referiu a PJ. Segundo o Jornal de Notícias, “as autoridades fizeram buscas que permitiram encontrar uma lista de lesados com cerca de 100 nomes e que o valor total das burlas poderá ascender a cerca de cinco milhões de euros”.

Jornalista: 
Ângela Pais