PUB.

Miranda do Douro investiu meio milhão de euros num ecocentro micológico

PUB.

Ter, 19/11/2019 - 10:56


Miranda do Douro investiu cerca de meio milhão de euros no “Ecocentro Micológico Terras de Miranda”, que foi inaugurado no sábado.

O projecto é voltado para o conhecimento dos vários tipos de cogumelos e para a formação e investigação das espécies existentes, sendo que também tem como missão potenciar a produção e utilização. Quanto à vertente de produção serão testadas as condições para o desenvolvimento da micologia, mas com enfoque nas trufas, que “abundam” em alguns lugares do concelho, segundo o presidente da câmara local. “Tem um factor diferenciador que é aparecer aqui com as trufas, quer a preta quer a branca. Temos dois locais referenciados onde existem e aparecem de forma natural. Temos que que potenciar este produto”, esclareceu Artur Nunes sobre este fungo de “grande importância” para o concelho mirandês. O econcentro tem ainda como missão “envolver” as pessoas para que tenham “cautela” na apanha dos cogumelos, na comercialização e degustação. A apanha de cogumelos silvestres, sobre a qual o autarca apela a maiores cuidados, tem atraído cada vez mais pessoas pois a sua comercialização acaba por ser bastante rentável. Assim, o presidente defende que a regulamentação da apanha é essencial. “Há dez anos, no âmbito da CoraNe – Associação de Desenvolvimento dos Concelhos da Raia Nordestina, fizemos a referência da regulamentação porque o valor acrescentado está a ir, praticamente, todo para Espanha porque não há normas nem regras”, disse o autarca. Foi ainda apresentado o livro “Cogumelos Silvestres da Terra de Miranda - guia de campo” que dá a conhecer os recursos micológicos existentes na região e que conta com o apoio científico da Associação “A Xixorra” - Associação Micológica da Terra Fria Transmontana e da Universidade de Valladolid, em Espanha. Juan Antonio Sanchez, desta universidade e também micológo, explicou que o guia contempla cogumelos que se “adaptam” aos ecossistemas de Miranda e se revela assim importante porque muitos livros traduzidos para português, que já existiam, não os referenciavam. O micólogo sublinhou ainda que, de ano para ano, há cada vez mais medicamentos cujas propriedades medicinais estão nos cogumelos, dando como exemplo que no sudoeste asiático vários milhares de pessoas curam as suas doenças com estes fungos. O ecocentro foi inaugurado durante as VI Jornadas Micológicas do concelho de Miranda do Douro, que decorreram ao longo do fim-de- -semana. A estrutura está localizada no Parque Fluvial do Rio Fresno e integra uma sala interpretativa, outra de formação e showcooking, laboratório, gabinetes técnicos e um centro de produção, onde se desenvolverão actividades educacionais e de investigação.

Jornalista: 
Carina Alves