PUB.

Rui Eduardo Borges assume o comando técnico do Mirandela na temporada 2020/2021

PUB.

Dom, 14/06/2020 - 17:24


Rui Eduardo Borges é o treinador do S.C. Mirandela para a temporada 2020/2021 no Campeonato de Portugal. O técnico, de 33 anos, treinou os sub-23 do Leixões na temporada passada e conta ainda com uma breve passagem pelo Sernache. Rui Eduardo Borges iniciou o seu percurso como treinador no Alfenense como treinador da formação de infantis, seguiu-se, também na formação, o Boavista, o Leça, a AD Sanjoanense e o Leixões nas duas últimas épocas, na primeira orientou os sub-19 e depois os sub-23. O treinador sucede ao brasileiro Armando Santos, que garantiu a manutenção dos alvinegros do Campeonato de Portugal. Rui Eduardo Borges mostra-se ambicioso e, em entrevista ao Nordeste, mostrou vontade de subir os alvinegros à III Liga.

- Depois de uma breve passagem pelo futebol sénior na temporada passada no comando técnico do Sernache que expectativas tem para este novo desafio em Trás-os-Montes?

As expectativas são de fazer uma época tranquila. Queremos lutar pelos três pontos em todos os jogos e praticar um futebol que atraia os habitantes de Mirandela à nossa casa-

 

- O que conhece do S.C. Mirandela?

Nos últimos anos é um clube que tem tido grandes treinadores e excelentes jogadores, que fizeram excelentes trabalhos e que ascenderam às ligas profissionais.

 

- Está preparado para trabalhar com um plantel completamente renovado? Isto se olharmos para o que acontece todas as épocas na formação da equipa mirandelense.

Sim. Queremos um plantel competitivo e jogadores que deem tudo pela camisola do Mirandela. O compromisso com o trabalho diário tem de estar obrigatoriamente presente em cada um deles.

 

- Qual a sua ideia de jogo e de que forma quer que a sua equipa se apresente em campo?

A minha ideia de jogo passa sobretudo por retirar o melhor de cada atleta, mas que estes entendam que o colectivo é o mais importante. Queremos que os nossos adversários tenham respeito pela nossa equipa em qualquer campo e vamos trabalhar diariamente para merecer esse respeito.

 

- Qual a sua opinião sobre as alterações que vai sofrer o Campeonato de Portugal e se isso é uma dificuldade?

Irá ser um campeonato em que as equipas terão de começar bem pois é curto e nós queremos torná-lo o mais longo possível …

 

- Ficar no lote das equipas que vão subir à III Liga na temporada 2021/2022?

Sim. Para os quatro que vão descer o campeonato vai terminar mais cedo e nós não queremos fazer parte desses quatro.

 

-O que pode prometer aos adeptos?

Uma equipa solidária, trabalhadora, mas que irá entusiasmar pelo futebol praticado. Queremos que eles estejam ao nosso lado em todos momentos.

 

 

Foto de Joaquim Camelo