PUB.

Turismo religioso deve ser uma aposta segundo a secretária de Estado da Valorização do Interior

PUB.

Qui, 04/06/2020 - 16:28


A secretária de Estado da Valorização do Interior esteve em Alfândega da Fé, este sábado, e visitou os santuários dos Cerejais e de Santo Antão da Barca que atraem pessoas de todo o país e dão vida àqueles lugares que parecem esquecidos no mapa.

Isabel Ferreira considera que, no interior, o turismo religioso deve ser uma aposta, principalmente agora. “O interior sempre foi um centro de oportunidades no que diz respeito ao turismo de património e de natureza”, começou por frisar a secretária de Estado, acrescentando que, por isso, os santuários são um reforço do turismo e tem uma importância para além de religiosa, socioeconómica. Este fim-de-semana, na aldeia de Cerejais estava prevista a chegada de cerca de sete mil peregrinos ao Santuário do Imaculado Coração de Maria, mas a pandemia obrigou a que o recinto este ano ficasse vazio. O presidente da junta, Virgílio Amaro, disse que a aldeia está deserta e os habitantes estão tristes com a situação. A acompanhar a secretária de Estado estava o presidente da câmara de Alfândega da Fé. Eduardo Tavares fez questão de transmitir uma mensagem de confiança aos habitantes das aldeias e salientar que, agora mais do que nunca, o turismo patrimonial deve ser valorizado. “É importante que as forças vivas, devido a esta pandemia, não percam também o seu rumo daquilo que é essencial e daquilo que temos que continuar a apostar”, disse o autarca, que frisou ainda que o turismo de religião traz pessoas de todo o país e durante todo o ano. Durante a amanhã de sábado, Isabel Ferreira visitou ainda o mercadinho da cereja no centro da vila de Alfândega e ouviu as preocupações dos produtores do concelho.

Jornalista: 
Ângela Pais