“Toda a gente está a tentar tirar o cavalinho da chuva e ninguém quer ficar com o encargo financeiro do Plano de Mobilidade do Tua”

ESTA NOTÍCIA É EXCLUSIVA PARA ASSINANTES

 

Se já é Assinante, faça o seu Login

INFORMAÇÃO EXCLUSIVA, SEMPRE ACESSÍVEL

Qua, 27/07/2016 - 11:32


A Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza participou no Estudo de Impacto Ambiental da Barragem de Foz Tua e conseguiu até reduzir a cota da barragem mas não conseguiu evitar que o paredão fosse construído. Em entrevista ao Jornal Nordeste, o presidente da Quercus, João Branco, frisa que, uma das contrapartidas da barragem era garantir a mobilidade das populações abrangidas anteriormente pela linha ferroviária do Tua, desde Foz Tua até Mirandela.