PUB.

Opinião

PUB.
04/06/2020

As ameaças que nos têm chegado dos quatro cantos do mundo, umas mais sérias do que outras, têm alarmado a sociedade mundial e com alguma razoabilidade, diga-se.

04/06/2020

O Arménio nasceu pobre. Para a esmola ser menor nasceu filho de pai incógnito. Raras vezes, na sua meninice usufruiu de duas refeições seguidas de tirar a tripa de misérias. Na Páscoa, na festa em honra do senhor São Pedro, quando o convidavam a participar na matança dos porcos. Pouco mais.

25/05/2020

Que mal tem? 
Esta vai ser, provavelmente, a pergunta que mais se irá ouvir, nos próximos tempos. 
Nenhum. Provável e aparentemente nenhum, mas é proibido.
E bem.

25/05/2020

Ainda a procissão vai no adro, como sói dizer-se, pelo que ainda é cedo para se fazer o balanço dos estragos causados pela pandemia COVID-19.

25/05/2020

A relação do estado com os cidadãos assemelha-se à que existe entre pais e filhos. Tal como os miúdos sabem que o papá e a mamã estão sempre lá para ralhar ao menino que bateu, dar beijinhos e tratar o dói-dói, assim as pessoas costumam esperar apoio e proteção do estado nos seus apertos.

25/05/2020

Manuel Lopes continua a descrever na inquisição de Barcelona o seu percurso de vida: Torre de Moncorvo, Lebução, Bragança, Chacim, Lisboa,Livorno.

 

25/05/2020

Decretada a situação de pandemia provocada pelo coronavírus Covid-19, com origem na China, que paralisou grande parte da atividade económica no planeta, crise a que a humanidade não pode responder com o poderoso e sofisticado armamento de guerra, por se tratar de um inimigo invisível, de uma guer

19/05/2020

Bons dias, boa gente. Espero que não vos falte saúde nem força para atravessar estes dias singulares. Há datas e valores que nos devem acompanhar todos os dias, mas queria fazer referência à entrada no inspirador mês de Maio, soalheiro e granaio.

19/05/2020

Eu não conheço o Sr. Henrique Pedro. Conheço a sua escrita que leio aprazivelmente neste jornal.

19/05/2020

Eles não chegaram a partir. Talvez tivessem gostado de o fazer, mas não lhes deixaram alternativa. Não permitiram que abandonassem o seu lugar de permanência. Obrigatoriamente, ficaram retidos, para o bem e para o mal, mas retidos. Simplesmente retidos.